top of page
  • Foto do escritorana neto

Porque deves trazer educação sócio-emocional para a sala de aula?


A educação sócio-emocional ajuda as crianças a:

🌻Gerir emoções

🌻Desenvolver empatia

🌻Resolver problemas

🌻Tomar decisões difíceis

🌻Manter relações saudáveis



Crianças de costas, de mochila às costas
Photo by note thanun on Unsplash


Quando educadas para as emoções, as crianças começam a entender o que se passa no seu interior e a perceber as emoções que surgem nos seus corpos.


Aprendem a lidar com emoções fortes e impulsos.

Começam a parar, pausar e respirar. E a pensar antes de reagir.


Esta inteligência emocional permite-os a identificar o que se passa com os outros, ajudando a criar empatia.


Ajuda-os a darem-se bem com outros colegas e também a pedir ajuda a adultos, quando precisam.


Estudos demonstram que alunos com educação sócio-emocional têm melhores resultados académicos, melhor comportamento e menos tendência para a delinquência.


Alunos com educação sócio-emocional têm mais amigos, conectam-se mais com a escola e têm menos probabilidades de serem postos de parte ou serem vítimas de bullying.


Educar para a inteligência emocional é importante para o sucesso na sala de aula mas, mais que isso, para a vida.


 

Reuniões matinais - uma estratégia diária para a educação sócio-emocional

Uma atividade de 10 a 15 minutos, todas as manhãs, para perceber o tom do dia é suficiente para começar a introduzir este tema.


Com todos em círculo, começa por perceber como está o grupo, em geral. Consoante se sentem hoje, fazem um sinal com a mão, junto ao coração:

  • Levantar 1 dedo para quem está chateado,

  • 2 para quem está triste,

  • 3 para quem está cansado,

  • 4 para quem está feliz,

  • 5 para quem está entusiasmado.


Depois perguntas se alguém quer partilhar porque se sente assim.

“Hoje estás um pouco chateada. Queres partilhar porquê?”


As respostas deles ajudam a perceber como vai correr o dia.

Durante as partilhas convém fazê-los perceber que todas as emoções são válidas e úteis. Com a partilha também podes ajudar a lidar com aquela emoção em particular. E agradece sempre por partilharem.


Podes, por fim, contar uma história de uma situação mais ou menos problemática e perguntar como se sentiriam naquela situação. Isso ajuda-os a colocarem-se nos pés de outras pessoas, ajudando com a empatia.



 


Para ajudar na escolha das emoções, podes também usar as Cartas das emoções da Bee Shanti como referência para os mais pequenos. De início pode ser mais difícil dar nome a cada emoção e, com as imagens, eles podem simplesmente apontar para a carta com que mais se relacionam.



Mas conta-me, que exercícios usas para estimular a inteligência emocional?





472 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page