top of page
  • Foto do escritorana neto

Regresso às aulas: que baralhos usar na sala de aula?

No início de um novo ano letivo, é comum algumas professoras perguntarem-me que baralhos da Bee Shanti funcionam melhor em sala de aula. Hoje decidi colocar aqui aqueles que acho serem os mais adequados e a razão por que funcionam bem em ambiente escolar.

Aluno com mão levantada e professora, ao fundo
Actividades para a sala da aula, com baralhos de cartas.

Há 2 baralhos que têm interesse particular na sala de aula:

- o das respirações

- o das emoções


Comecemos pelo segundo.


Baralho das emoções

Baralho de cartas com ilustrações de diferentes emoções
Baralho das emoções

O baralho das emoções pode ser um bom exercício de check-in, no início do dia, antes de começar a aula propriamente dita.


O aluno chega à sala e a primeira ‘tarefa’ que lhe é dada é a de tomar consciência do seu estado emocional e perceber “estou feliz/estou cansado, estou zangado/etc.”


Tem 2 vertentes que podem ser interessantes:

  • A da atenção para o que se passa dentro de mim, essa conexão comigo e com o meu corpo. Há sinais que me indicam que estou cansada, quais são? Aprender a reconhecer estes sinais é importantíssimo durante a nossa vida, pois são eles que nos vão permitir a auto-regulação das nossas emoções - algo que já é hoje indicado como uma importante característica no mercado de trabalho. Mas mais importante que isso, é crucial para que se possa agora em conformidade e, assim, evitar problemas de saúde.

  • O facto de dar à professora uma dica de como guiar a aula nesse dia: se há muitos alunos cansados, talvez seja interessante o programa ser dado de uma maneira, se estão mais enérgicos, de outra. Ter este exercício como rotina, pode ajudar muito na maneira como se estrutura uma agenda ou até como se passa a informação.


Esta questão de criar rituais é também ela muito importante para as crianças, principalmente em tempos tão adversos como os que vivemos hoje em dia. Saber exactamente o que vai acontecer, o que aí vem, traz segurança e ajudá-la a estarem preparados. A rotina deve ser preservada de maneira a não gerar surpresas ou ansiedades desnecessárias.

Também nesta vertente, o baralho da respiração é fácil de aplicar na sala de aula e os professores gostam de o usar como ferramenta ‘para chegar’.


Baralho da Respiração Consciente


Baralho de cartas com ilustrações
Baralho da respiração consciente

Criar o ritual de vir do recreio, por exemplo, e fazer um pequeno exercício de atenção plena para acalmar e trazer o foco para a sala, melhorando a concentração e ajudando a que eles comecem a ouvir mais o que está a ser comunicado é importante.

É um regresso à calma, de forma gradual.


Este baralho tem ainda outra característica curiosa: pode servir para os ajudar com situações mais adversas.

Em algumas salas de aula há já o chamado ‘cantinho da calma’ - um espaço com ferramentas diversas que ajudam o aluno a encontrar alguma paz, quando sente que precisa ou quando o professor acha que será benéfico (alturas de birras, discussões, etc.). Em alguns cantinhos já existe o nosso baralho - para que o aluno possa fazer uma respiração consciente num momentos mais complicado.


Não há 2 sem 3

Como extra, o baralho das Posturas de Yoga na Cadeira é sempre uma boa opção para fazer pausas após períodos grandes de informação - está provado que estes pequenos momentos ajudam a processar e reter a informação. Além disso, garantem que eles não perdem a atenção depois de muito tempo a ouvirmos professor debitar informação.


 


Gostaste das dicas? Há algo que gostasses da saber mais? Diz-me nos comentários 😉



 

Guarda estas dicas no teu Pinterest, para leres mais tarde:


Baralho de cartas das emoções
Regresso às aulas: os melhores baralhos para a sala de aula


112 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page