top of page
  • Foto do escritorana neto

Yoga kids: como os fazer adorar o Yoga

Regra número 1 do Yoga Kids: nenhuma criança deve ser obrigada a fazer Yoga, ok? Eu sei que é para benefício deles, mas obrigar uma criança a ir às aulas de Yoga é contra-producente.

É preferível que eles não façam as aulas agora e, um dia mais tarde, voltem a tentar, do que irem por obrigação e quando tiverem poder de escolha nunca mais verem o Yoga à frente.



Crianças a fazer caretas
Quem não gosta das aulas de Yoga kids?


Para os ajudar a gostarem do Yoga (desde o primeiro momento), há algumas dicas que vos podem ajudar. Deixo-vos algumas:


Deixem-nos escolher as atividades


Eu sei, eu sei… estiveste horas a preparar uma nova aula e chegas à sala e eles querem fazer sempre a mesma atividade. É frustrante para ti mas não deves cortar o entusiasmo deles. Inclui a atividade que eles tanto querem fazer, ou guarda um tempo, durante a aula, para uma atividade à escolha deles.

Os pequenotes adoram ser independentes, então deixa-os decidir! Para tornar as coisas ainda mais simples, podes até fazer uma lista das atividades preferidas deles, com algumas imagens e afixar na parede da sala. Assim, quando chegar à altura da atividade escolhida por eles, podem ir até à lista e votar.


Deixem-nos apenas olhar, se for essa a vontade


Todas as crianças são diferentes. Enquanto algumas amam o Yoga desde o primeiro momento, outras precisam de tempo para perceber se gostam. Deixem-nos ficar a ver a atividade se eles não quiserem participar. Assim que estiverem prontos e se sentirem confortáveis, juntam-se aos restantes. Sê paciente, e deixa acontecer ao ritmo de cada um.


Convidem os pais


É muito mais fácil aprender pelo exemplo. Se a família toda faz Yoga, o Yoga vai ser algo natural para a criança.

Convidar os pais a fazer algumas aulas ajuda não só a criar mais laços como estende as atividades da sala para casa.

Quando criei o baralho de Yoga a pares foi a pensar nestes momentos em família: mães, pais e avós podem fazer as posturas com os mais pequenos enquanto desenvolvem mais conexão e passam mais tempo juntos.


Cria uma rotina


As crianças adoram rotinas, elas criam segurança (já te falei disso aqui, não já?). Então, a aula deve seguir sempre o mesmo modelo. Nos planos que te apresento aqui no blog, as aulas seguem essencialmente 4 módulos: círculos de conexão, posturas, círculo de relaxamento e atividade final. Podes ver um exemplo, aqui.

Partes fixas ajudam a criar expectativas: eles sabem que a aula começa assim que o címbalo toca e que devem sentar-se em círculo, ao sinal.


 

Há uma frase que julgo ser do professor Eddie Stern que nos diz ‘Yoga não é sobre melhoramento, mas sobre aceitação’. Esta ideia não é só para os alunos mas também para os professores de Yoga: se um aluno não gosta de determinada atividade, aceita. Tenta perceber o que o está a bloquear ou simplesmente remove a atividade da lista. A adaptação é também uma importante ferramenta que podemos usar nas nossas aulas.


Esta mensagem também é importante passar aos pais. Nenhum aluno deve frequentar o Yoga obrigado, seja por que motivo for. E caso os pais insistam em obrigar a criança a ir e ela continue a demonstrar resistência, fala com ela, percebe se ela quer só ficar a assistir - não há mal nenhum nisso. Não faz as posturas mas ouve alguns ensinamentos e a qualquer altura pode querer juntar-se.



 

Gostaste destas dicas? Então guarda-as no Pinterest, para veres mais tarde:




 

Segue-nos nos nossos canais: Facebook | Instagram

173 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page